LETRAMENTO DIGITAL E MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL: uma experiência com motivações, exigências e aflições

Anais do 6° SePLA - 2010 - UNITAU

ISSN 1982-8071

hipertexto no impresso, como conteúdos claros e bem estruturados atendendo à inter e intratextualidade, multivocalidade e multidirecionalidade. [...] É importante utilizar elementos de transição entre unidades e/ou textos, resumos e sínteses ao final de cada unidade temática indicando novas referências (links, sugestões de filmes, outras fontes de informação); [...] Vocabulário coerente com o perfil dos aprendentes [...] ilustrações devem ser contextualizadas e utilizadas como conteúdo.. Depoimento 20. Questão única, Página 7: O Ead é uma forma de facilitar a interação e o acesso ao conhecimento, a qual pode oferecer ao educando uma série de liberdades associadas às responsabilidades, que se tornam ainda mais amplas. Oferecer o Ead tomando por base o material didático impresso, reproduzindo-o, ou seja, apenas utilizar a internet como forma de acesso e seguir modelos impressos não seria talvez a forma mais adequada de se fazer o Ead. Observa-se que o material virtual permite maior autonomia ao educando, porém é preciso que haja um tutor norteando o caminho. Dessa forma, ao se pensar em material virtual, é preciso considerar a estrutura curricular, a metodologia e o suporte à aprendizagem, o público-alvo, os objetivos do curso, as metas que se pretende atingir, o tipo de aluno que se pretende formar, etc. Constata-se que muitos cursos a distância apenas reproduzem o que se tem de material didático impresso, pois há um tempo fiz um curso a distância em uma conceituada universidade de São Paulo, a qual seguiu o mesmo padrão do material impresso, o mesmo modelo de um livro didático. Observa-se que muitas vezes o próprio aluno ainda está preso aos modelos impressos e aos comportamentos típicos de aulas presenciais, e revela grande dificuldade em assimilar os novos padrões ligados às tecnologias. Vê-se também que com os recursos tecnológicos a forma de aprender também se modifica, e vêm à tona questões como o valor do aprendizado, para que se aprende, as diversas formas de se aprender, quais aprendizagens são significativas, e tudo isso vai interferir no trabalho da escola, pois o nosso adolescente, que parece que já nasce “plugado”, é totalmente diferente a cada dia, já que as inovações tecnológicas são rápidas e constantes. Concluo que, dessa forma, o material didático virtual deverá ser “capaz de provocar ou garantir a necessária interatividade do processo ensino-aprendizagem”, e permitir que o professor trabalhe como um “condutor de um conjunto de atividades que procura levar a construção do conhecimento; daí a necessidade de esse material apresentar-se numa linguagem dialógica que, na ausência física do professor, possa garantir um certo tom coloquial, reproduzindo mesmo, em alguns casos, uma conversa entre professor e aluno, tornando sua leitura leve e motivadora”. Há que se considerar também no material didático elementos como: interatividade, sequenciação de idéias e conteúdos, relação teoria-prática, auto-avaliação, apresentando também relação prática-teórica na linguagem escrita, glossário, exemplificações cotidianas e/ou científicas, resumos, animações, para desse modo propor um dialogismo que possibilite o acesso ao conhecimento e a aprendizagem. I Professor da disciplna ‘Tecnologias de Informação e Comunicação e o ensino da língua materna’, esta parte integrante do Projeto ‘Material Didático Virtual’, da Linha de Pesquisa ‘Formação de professores’. I Mestrando do Programa do Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada, e aluno matriculado na disciplina ‘Tecnologias de Informação e Comunicação e o ensino da língua materna’. II Todos eles participando como coautores deste trabalho. Acrescente-se que todos enviaram, por e-mail, o seguinte texto “ Quero participar como coautor de artigo a ser submetido ao 6° SeaPLA e autorizo o uso de minhas respostas das provas da disciplina "TIC e o ensino de línguas” como depoimento e parte integrantes dese artigo

Made with FlippingBook HTML5